BULLYING

O que é o bullying?

Bullying é um comportamento consciente, intencional, deliberado, hostil e repetido, de uma ou mais pessoas, cuja intenção é ferir outros. Bullying pode assumir várias formas e pode incluir diferentes comportamentos, tais como:

• Violência e ataques físicos

• Gozações verbais, apelidos e insultos

• Ameaças e intimidações

• Extorsão ou roubo de dinheiro e pertences

• Exclusão do grupo de colegas

Que tipos de bullying existem?

Existem dois tipos de bullying:

- bullying físico 

- bullying psicológico.

Estes dois tipos estão dentro do chamado bullying direto que é aquele em que o bully ataca a vítima estando presente em frente da mesma, já dentro do bullying indireto que é aquele em que o bully ataca a vítima por outros meios como, por exemplo, espalhar boatos negativos sobre a mesma só está o bullying psicológico.

Leave a comment »

O ALUNO PORTADOR DE DEFECIÊNCIA MOTORA E A ESCOLA

O aluno portador de deficiência motora e a escola…

 
Dentro da sala de aula:

 

 • Devemos promover o máximo de independência no âmbito das capacidades e limitações do aluno, mas atendendo sempre às necessidades inerentes a cada caso de deficiência, pois cada caso é um caso e deve-se encontrar sempre uma solução específica adequada.
• Não se deve fazer de conta que estas pessoas não existem, pois se o fizermos vamos estar a ignorar uma característica muito importante dessa pessoa e, se não a virmos da forma como ela é, não nos estaremos a relacionar com a pessoa “verdadeira”, mas sim com outra pessoa que foi inventada por nós próprios.
• Quando se conversa com um aluno em cadeira de rodas, devemo-nos lembrar sempre que, para eles é extremamente incómodo conversar com a cabeça levantada, sendo por isso melhor sentarmo-nos ao seu nível, para que o aluno se possa sentir mais confortável.
• Sempre que haja muita gente em corredores, bares, restaurantes, shopings etc e estivermos a ajudar um colega em cadeira de rodas, devemos avançar a cadeira com prudência, pois a pessoa poder-se-á sentir incomodada, se magoar outras pessoas.
• As maiores barreiras não são arquitectónicas, mas sim a falta de informação e os preconceitos.

 

O Papel do Professor

Lutar pelos direitos dos deficientes é uma forma de superar as nossas próprias deficiências” J.F.Kennedy

A escola é muito importante para qualquer criança, tendo mais importância ainda, para uma criança portadora de necessidades especiais. É na escola que aos poucos a criança adquire confiança em si mesma.

 

• Especialização por parte do professor;
• Pesquisa intensiva;
• Inter-ajuda entre pais e professores;
• Ajudar na relação entre os alunos;
• Esclarecimento do problema do aluno;
• Estimular o aluno;

 

Comportamentos que devemos evitar e que devemos promover nos alunos com deficiência motora

 

• Deverão ocupar um lugar relativamente próximo do professor
• Aqueles que necessitem de usar cadeira de rodas, devem ter mesas adaptadas, mais alta do que a dos colegas
• A incontinência é um dos obstáculos mais desagradáveis, o professor deverá estar a par do problema e explicar aos outros alunos a situação.
• Deverá portanto ter em atenção os horário de evacuação da criança para que não surjam situações embaraçosas

 

Leave a comment »

 

  

O que é a deficiência motora? 

Deficiência motora é uma disfunção física ou motora, a qual poderá ser de carácter congénito ou adquirido.
Desta forma, esta disfunção irá afectar o indivíduo, no que diz respeito à mobilidade. À coordenação motora ou à fala. Este tipo de deficiência pode decorrer de lesões neurológicas, neuromusculares, ortopédicas e ainda de mal formação.

Quais as causas de defeciência motora?  


São vários os motivos que podemos encontrar na base da deficiência motora, destacando-se as seguintes:
• Acidentes de trânsito;
• Acidentes de trabalho;
• Erros médicos;
• Problemas durante o parto;
• Violência;
• Desnutrição
• Etc. 

  

 

Quais os vários tipos de deficiência motora? 

•Monoplegia
•Hemiplegia
•Paraplegia
•Tetraplegia
•Amputação
 
Distinção entre os vários tipos: 

 
 • monoplegia: paralisia em um membro do corpo;
• hemiplegia: paralisia na metade do corpo;
• paraplegia: paralisia da cintura para baixo;
• tetraplegia: paralisia do pescoço para baixo;
• amputado: falta de um membro do corpo
 

  

 

 

 

 

 

Leave a comment »

Defeciência Mental

DEFECIÊNCIA MENTAL

Conceito:

Deficiência mental é a designação que caracteriza os problemas que ocorrem no cérebro e levam a um baixo rendimento, mas que não afectam outras regiões ou áreas cerebrais.

Quem pode ser considerado deficiente mental?

Deficiente mental são “todas as pessoas que tenham um QI abaixo de 70 e cujos sintomas tenham aparecido antes dos dezoito anos considera-se que têm deficiência mental.” – Paula Romana.
Segundo a vertente pedagógica, o deficiente mental será o indivíduo que tem uma maior ou menor dificuldade em seguir o processo regular de aprendizagem e que por isso tem necessidades educativas especiais, ou seja, necessita de apoios e adaptações curriculares que lhe permitam seguir o processo regular de ensino.


Graus de deficiência mental

Embora existam diferentes correntes para determinar o grau de deficiência mental, são as técnicas psicométricas que mais se impõem, utilizando o QI para a classificação desse grau.
O conceito de QI foi introduzido por Stern e é o resultado da multiplicação por cem do quociente obtido pela divisão da IM (idade mental) pela IC (idade cronológica).Segundo a OMS, a deficiência
divide-se:


- Profunda:

 

• Grandes problemas sensorio-motores e de comunicação,bem como de comunicação com o meio;
• São dependentes dos outros em quase todas as funções e actividades, pois os seus handicaps físicos e intelectuais são gravíssimos;
• Excepcionalmente terão autonomia para se deslocar e responder a treinos simples de auto-ajuda.

- Grave/severa:


• Necessitam de protecção e ajuda, pois o seu nível de autonomia é muito pobre;
• Apresentam muitos problemas psicomotores;
• A sua linguagem verbal é muito deficitária – comunicação primária;
• Podem ser treinados em algumas actividades de vida diária básicas e em aprendizagens pré-tecnológicas simples;

- Moderado/média:

• São capazes de adquirir hábitos de autonomia pessoal e social;
• Podem aprender a comunicar pela linguagem oral, mas apresentam dificuldades na expressão e compreensão oral;
• Apresentam um desenvolvimento motor aceitável e têm possibilidade para adquirir alguns conhecimentos pré-tecnológicos básicos que lhes permitam realizar algum trabalho;
• Dificilmente chegam a dominar as técnicas de leitura, escrita e cálculo;

- Leve/ligeira:


• São educáveis;
• Podem chegar a realizar tarefas mais complexas;
• A sua aprendizagem é mais lenta, mas podem permanecer em classes comuns embora precisem de um acompanhamento especial;
• Podem desenvolver aprendizagens sociais e de comunicação e têm capacidade para se adaptar e integrar no mundo laboral;
• Apresentam atraso mínimo nas áreas perceptivas e motoras;
• Geralmente não apresentam problemas de adaptação ao ambiente familiar e social.

Leave a comment »

A importância das TIc na escola!

Actualmente vamos assistindo a profundas alterações sobre as tic, principalmente a nível escolar. Cada vez mais vão existindo novos programas auxiliados pelo governo para o avanço das novas tecnologias nas escolas.

A grande preocupação das escolas hoje em dia e compartilhar o saber, isto é, tentar que toda a comunidade escolar se possa interligar através da novas tecnologias, como por exemplo o fácil acesso a computadores e a internet.

A importância das TIC na escola é unânime. Actualmente, o uso dos computadores por parte das crianças é cada vez mais uma realidade.

A escola deve direccionar os seus objectivos, de modo a dar resposta a esta explosão das TIC na sociedade, pois são um instrumento de apropriação de saberes e de comunicações.

Não só para as crianças as Tic são importantes, também para facilitar o trabalho do professor, e a sua motivação.

Em suma, com as novas tecnologias a escola e os seus elementos, como os professores e alunos podem estar interligados dentro e fora da escola, sendo a internet o principal meio que os liga.

Leave a comment »

RACISMO

A palavra racismo tem origem na junção de dois termos: raça e “ismo”, sendo raça a palavra mãe.

Racismo = Raça + “ismo”

Para percebermos o significado da palavra racismo temos de entender o que significa realmente a palavra raça.

Raça é o grupo de indivíduos pertencentes a um tronco comum e que apresentam particularidades análogas entre os membros da mesma espécie.

A palavra raça teve origem no latim, de ratio, que significa espécie.

Assim, racismo, não é mais do que uma teoria que afirma a superioridade da raça X ou Y em relação às outras raças. Nesta teoria assenta a defesa do direito de dominar ou mesmo reprimir as raças consideradas inferiores.

O racismo é, pois, uma atitude preconceituosa e discriminatória contra indivíduos de certas raças ou etnias.

NÃO É A RAÇA NEM A COR QUE NOS TORNAM MELHORES PESSOAS

TODOS DIFERENTES TODOS IGUAIS

Leave a comment »

Síndrome de Asperger

CRIANÇAS QUE VÊEM O MUNDO DE UMA FORMA DIFERENTE

Consiste numa Perturbação do Desenvolvimento do Espectro do Autismo.

a definição de Síndrome de Asperger, tal como a própria palavra indica, nao é mais nem menos de que um conjunto de condições que se encontram alterados ao nível de algumas áreas de Desenvolvimento, nomeadamente a nível da dimensão Social, comportamental, da Comunicação Verbal e Comunicação nao Verbal.

O QUE A DIFERE DO AUTISMO CLÁSSICO

Basicamente, por nao comportar atraso clinicamente significativo quer ao nível do desenvolvimento cognitivo quer ao nível do desenvolvimento da linguagem do indivíduo. ambas as perturbações apresentam alterações a nível das competências sociais e de comunicação, assim como comportamentos repetitivos e obsessivos. No entanto, no Autismo Clássico, as crianças apresentam um atraso ao nível do quociente de inteligênciae um atraso a nível da linguagem, no Síndrome de Asperger, o seu nível de Quociente de Intelegência encontra-se dentro da média, acima da média ou ligeiramente inferior quando comparado com os padrões normativos e sem atraso no desenvolvimento da linguagem, o que nao significa que nao possamexistir alterações neste percurso. Na verdade,a Síndrome de Asperger e o Autismo Clássico partilham a mesma perturbação básica mas com condições e expressões diferentes, que se manifestam no seu perfil de desenvolvimento e funcionamento.

Criança com Síndrome de Asperger

 

Leave a comment »

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.